Seja Bem vindo!
Geral

Campanha coleta mais de dez mil embalagens de agrotóxicos

8 de junho de 2019
Curta e Compatilhe

Com o expressivo volume recolhido durante a semana, Governo Municipal e iniciativa privada estudam a realização de duas campanhas anuais

Após seis anos sem realização no âmbito do município, a Campanha de Recolhimento de Embalagens de Agrotóxicos coletou mais de dez mil unidades dos recipientes nas comunidades rurais de Santo Ângelo.

O programa Dia do Campo Limpo foi realizado ao longo da semana, percorrendo as principais sedes comunitárias rurais para coletar junto aos agricultores recipientes de defensivos agrícolas utilizados nas propriedades e fez parte da programação da Semana do Meio Ambiente.

Os números foram divulgados pelo representante da empresa Jerivá Embalagens e da Associação das Revendas de Defensivos Agrícolas de Santo Ângelo e Região (PRESERVAR), Atílio José Lerino, no final da manhã desta sexta-feira, 07, no Distrito Buriti, quando do encerramento do Programa Dia do Campo Limpo e da solenidade de entrega de um caminhão zero quilômetro para uso da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SEMMA).

Na avaliação do representante da empresa e do secretário do Meio Ambiente, Francisco da Silva Medeiros, o resultado demonstrou a necessidade de realizar a campanha de recolhimento pelo menos duas vezes ao ano. “Foi coletado um volume muito expressivo de embalagens de agrotóxicos. Estávamos há seis anos sem uma campanha deste porte. A ideia é efetuar, em parceria com a Secretaria do Meio Ambiente, no mínimo, dois recolhimentos anuais”, assegurou Lerino. Segundo ele, 95% das embalagens recolhidas no meio rural serão encaminhadas para reciclagem e o restante para a destinação final correta.

O secretário do Meio Ambiente destacou a importância da retomada da Campanha de Recolhimento, como mais uma ação do Governo Municipal em conjunto com parceiros privados para levar a qualidade de vida para o meio rural. “Dar uma destinação final correta para as embalagens vazias de agrotóxicos é reduzir o risco para a saúde das pessoas e de contaminação do meio ambiente. Estamos retirando da natureza embalagens que poderiam estar queimadas em fundo de campo, abandonadas nas lavouras, estradas e às margens dos mananciais d’água”, argumentou Medeiros.

O prefeito Jacques Barbosa também se manifestou em relação à campanha. Segundo ele, além de estradas, o Governo Municipal também tem coordenado ações para oferecer qualidade de vida para o morador do meio rural, citando como exemplo o Plano Municipal de Saneamento Básico Rural – projeto inédito no Rio Grande do Sul, em conjunto com o Ministério Público -, a construção de mais de 20 quilômetros de redes de água, a retomada do recolhimento dos recipientes de agrotóxicos, além de outros projetos e programas.

A Campanha de Recolhimento de Embalagens de Agrotóxicos no meio rural teve o apoio da Emater, Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Comdema), Sindicato dos Trabalhadores Rurais e Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural.

 

Deixe uma resposta