Seja Bem vindo!
Evento

Dia do Suíno na 19ª FENAMILHO projeta crescimento da exportação pois demanda internacional pela carne suína vai impulsionar setor

4 de maio de 2019
Curta e Compatilhe

Dia do Suíno na FENAMILHO Internacional projeta crescimento da exportação em razão da peste suína africana que atinge Ásia e Europa

O recrudescimento da peste suína africana com milhares de animais abatidos na Ásia e na Europa, trará reflexos positivos na economia com o aumento da procura pela carne brasileira e deve salvar o ano das indústrias do setor. A afirmação otimista é do doutor Jurandi Machado, consultor independente, que abriu o ciclo de palestras do Dia do Suíno, na manhã desta sexta-feira, na 19ª FENAMILHO Internacional, promovido com o apoio da Alibem Alimentos, direcionado aos suinocultores e produtores de milho da região Noroeste do Estado.
Machado considera ainda que o acesso às novas tecnologias para uma melhor gestão da propriedade rural voltada à suinocultura e o momento político brasileiro que discute reformas fundamentais para a economia do pais, aliada a demanda externa pela carne suína, são fatores que levam o produtor ao otimismo. “São situações que nos levam a projetar um avanço do setor. No entanto, não vai melhorar a curto prazo. O mercado interno vai continuar sendo prejudicado em função da crise econômica que ainda persiste, mas seremos salvos pela mudança estrutural do mercado internacional”, concluiu o palestrante.

O encontro entre a direção da Alibem Alimentos e produtores rurais integrados e interessados em aderir ao sistema, foi realizado no Auditório Iglenho Burtet, no Parque de Exposições Siegfried Ritter.

INCENTIVO
No entendimento do presidente da Comissão Central da 19ª FENAMILHO Internacional, Bruno Hesse, o Dia do Suíno foi pensado para incentivar a produção de suínos na Região Noroeste e estimular o plantio de milho para atender a demanda de consumo de indústrias do setor, como a Alibem Alimentos, uma potência do setor, com unidades em Santo Ângelo e Santa Rosa, que abatem juntas, seis mil suínos/dia. Hesse também disse na abertura do evento, que a FENAMILHO defende políticas públicas para a irrigação de lavouras de milho em pequenas propriedades rurais, com disponibilidade de linhas de crédito das instituições oficiais, e a desburocratização do licenciamento ambiental.

ALIBEM
Em sua manifestação, o diretor Administrativo da Alibem Alimentos de Santo Ângelo, Ângelo Meneghetti, apresentou material explicativo sobre a indústria, que tem hoje mais de 800 produtores integrados com um plantel de 900 mil suínos em todo o sistema produtivo, com exportação para 40 países. Estes números consolidam a Alibem como a segunda maior empresa do segmento suíno no Rio Grande do Sul, a quarta maior exportadora e a quinta maior produtora no Brasil.

PRESENÇAS
Também participaram das palestras Juscelino Gonçalves, diretor de Operações da Alibem; Fabrício Ruschel, diretor de Agropecuária da Alibem; Rogério Kerber, diretor-Executivo do Sindicato das Indústrias Produtoras de Suínos do Rio Grande do Sul; Ricardo Meneghetti, presidente da APROMILHO/RS; o presidente do STR, Daniel Casarin; a presidente da CDL, Viviane Obadowski; o secretário municipal de Habitação Rodrigo Flores; o coordenador da Comissão de Agricultura da FENAMILHO, Diomar Formenton, e as Soberanas da feira.

Fotos: Fernando Gomes

Deixe uma resposta