Seja Bem vindo!

Entidades lançam projeto de capacitação técnica aos menores que cometeram atos infracionais no município

22 de setembro de 2018
Curta e Compatilhe

Entidades lançam projeto de capacitação técnica aos menores que cometeram atos infracionais no município

No âmbito atual da sociedade, o adolescente que comete atos infracionais, transgressor, deverá cumprir medida socioeducativa, conforme está previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente. Verifica-se, no entanto, que de modo geral, o adolescente cumpre sua medida a qual não alcança sua finalidade de reinseri-lo no convívio social se estiver sem uma rede social ativa com a finalidade de auxiliá-lo nesse processo.

Quando a família, a sociedade e o Estado falham na garantia dos direitos, visualiza-se uma epidemia de adolescentes em situação de dependência psicoativa, gravidez precoce, contaminação por doenças sexualmente transmissíveis e cometendo atos infracionais.

Pensando nesse contexto, as entidades empresariais do município: ACISA, CDL e Sindilojas, propuseram ao Ministério Público um projeto oferecendo capacitação técnica aos menores que cometeram atos infracionais e acompanhamento psicológico.

Há aproximadamente um ano e meio iniciaram-se os contatos com as diversas entidades envolvidas, sendo elas: URI Santo Ângelo, Faculdade CNEC, CEDEDICA, Prefeitura Municipal e Promotoria da Infância e Juventude. Finalmente está marcada a data inicial do grupo, que receberá capacitação técnica em Informática e acompanhamento Psicológico, nas dependências do CEDEDICA, na próxima terça-feira, dia 25 de setembro.

Futuramente, as entidades envolvidas almejam encaminhar os menores que se destacarem ao longo da execução do projeto, para o mercado de trabalho.

Vale destacar que é um projeto piloto, destinado não somente aos menores infratores. A ideia é estender aos demais setores da sociedade, principalmente nos bairros da cidade.

Desta forma, as entidades deixam o convite às empresas que tiverem interesse em unir-se ao grupo coordenador para que façam contato com a ACISA, para que juntos possamos somar ainda mais pela sociedade Santo-angelense.

Deixe uma resposta