Seja Bem vindo!
Geral

Executivo ouve pleitos de indígenas e de gaioteiros

19 de fevereiro de 2020
Curta e Compatilhe

Área para assentamento da Aldeia Guarani instalada provisoriamente na Linha Paraíso e ações ambientais para carroceiros estiveram em pauta na audiência

O prefeito Jacques Barbosa recebeu no gabinete na manhã desta quarta-feira, 19, o professor Gilberto Corazza, o cacique Floriano Romeu, da Aldeia Guarani da Linha Paraíso, e o presidente da Associação dos Gaioteiros e Carroceiros de Santo Ângelo, Cristiano Machado, oportunidade em que entregaram uma lista de demandas ao chefe do Executivo.

A principal demanda dos guaranis acampados na propriedade do advogado Paulo Leal, na Linha Paraíso, é o assentamento das famílias em área própria, o apoio do Governo Municipal para a melhoria nas condições de habitabilidade da aldeia e o repasse regular de alimentos.

Jacques declarou que o governo já vem analisando áreas para o assentamento, no entanto, a intenção de solucionar o imbróglio esbarra na questão financeira e orçamentária do município, mas garantiu o empenho para continuar buscando o apoio do Governo Federal para um local definitivo aos guaranis. “Uma área própria para a aldeia é um direito histórico. Vamos continuar trabalhando para atender o pleito”, argumentou o prefeito.

Segundo o cacique, a área para o assentamento é um sonho acalentado há tempos e uma luta em defesa da cultura guarani.

As outras demandas serão encaminhadas às secretarias municipais de alçada para viabilizar o atendimento no menor espaço de tempo possível.

ASSOCIAÇÃO DOS CARROCEIROS

O presidente da Associação dos Gaioteiros e Carroceiros de Santo Ângelo, Cristiano Machado, também repassou as solicitações da categoria ao Executivo e colocou em discussão a proibição do transporte com tração animal no município, defendendo a punição aos que maltratam os eqüinos e não para quem os usa como instrumento de trabalho. “Os maus tratos devam ser combatidos e punidos, não para quem usa seu animal como ganha pão”, disse Machado.

O prefeito Jacques frisou que a gestão não admite maus tratos aos animais e sim o uso consciente como meio de transporte ou para o trabalho. O chefe do Executivo anunciou à comitiva liderada pelo professor Gilberto Corazza, do Grupo de Apoio ao Povo Guarani, que o Governo Municipal trabalha em projetos ambientais que virão de encontro aos pleitos da associação.


Texto: Tarso Weber
Fotos: Fernando Gomes

Deixe uma resposta