Seja Bem vindo!
Tecnologia

Governo irá incentivar plantio de laranja para atender demanda agroindustrial

28 de julho de 2020
Curta e Compatilhe

Agroindústria de suco projeta ampliação da produção e o governo analisa programa de estímulo ao cultivo do cítrico em Santo Ângelo

A crise pandêmica do novo Coronavírus que reduz a produção e estagna a economia, também atinge duramente agroindústrias do meio rural que buscam na inovação e na criatividade, alternativas para se manter no mercado.

Na contramão do momento e estimulado pelo Governo de Inovação, o empreendedor Aldair de Jesus Rosa projeta a expansão da Nutifruti, Agroindústria de Suco Integral de laranja, instalada no Distrito Buriti.

Com grande parte da comercialização garantida para programas federais gerenciados pelo município como o da Alimentação Escolar (PNAE), o de Aquisição de Alimentos (PAA), e fornecedor para o Exército, além de participar das iniciativas da atual gestão para o reforço do aporte nutricional, como a “Cesta do Bem”, que investe na inserção de produtos da agricultura familiar nas cestas básicas distribuídas às famílias cadastradas na Secretaria de Assistência Social, Trabalho e Cidadania, Aldair projeta para breve a ampliação da produção de suco de laranja para abastecer e se consolidar no mercado local e regional.

A questão esbarra na aquisição da matéria prima da agroindústria: a laranja. Segundo o empresário, para atender a atual demanda de consumo, mesmo com a queda nas vendas e na produção, a fruta é fornecida por produtores de outros municípios gaúchos.

Conforme Aldair, o suco Nutifruti tem tido boa aceitação entre os consumidores e a ideia é, logo após, o período da pandemia, expandir os negócios para a região, ampliar a sua capacidade de produção e, consequentemente, abrir novas vagas de trabalho. Ele explicou que para atender a demanda seria necessário o plantio de cerca de 20 hectares da fruta, com uma produção estimada em 2,4 mil toneladas, e garantia de compra pela agroindústria.

INCENTIVO

O prefeito Jacques Barbosa vislumbrou a situação como uma oportunidade para alavancar a produção do cítrico no município, por meio de um programa específico que incentive a produção nas propriedades rurais.

Para tratar do assunto, Jacques e a primeira-dama Juliana Barbosa, mais o secretário da Agricultura, Gilmar Borges, e o coordenador das Agroindústrias e das Associações de Produtores do município, Diomar Formenton, estiveram reunidos com Aldair e Magna Bergmann, na sede do empreendimento, em Buriti.

O PROJETO

Jacques determinou que a Secretaria Municipal da Agricultura faça o cadastramento dos produtores de laranja de Santo Ângelo e de interessados em investir na cultura, e o Executivo nomeará uma comissão para a definição dos critérios técnicos e meios jurídicos que contemplarão os agricultores com o programa de apoio ao plantio. Segundo o prefeito, a gestão irá proporcionar capacitação técnica dos produtores interesses no cultivo.

Aldair agradeceu ao Governo Municipal pelo apoio e receptividade ao projeto de expansão da Nutifruti. “Esta atenção nos estimula a trabalhar e produzir mais pelo desenvolvimento de Santo Ângelo. Nosso produto tem boa aceitação dos consumidores. Temos muito a agradecer aos supermercados, mercados e padarias que confiam no produto e nos estimulam a produzir”, declarou.

“O município é a soma de suas empresas. A empresa cresce, o município desenvolve e o trabalhador ganha, com mais oportunidade de emprego e renda. Nosso trabalho é criar cenários favoráveis para o desenvolvimento”, concluiu Jacques.


Texto: Tarso Weber
Fotos: Fernando Gomes

Deixe uma resposta