Seja Bem vindo!
Santo Ângelo

Homem confessa ter matado cabeleireiro, em Ijui

4 de junho de 2020
Curta e Compatilhe

“Estava pronto para fugir para Porto Alegre.” Esta afirmação é de um homem de 27 anos que confessou ter matado Gilberto Coracini, o Beto Cabeleireiro.

A prisão ocorreu na terça-feira, quando agentes da 2ª Delegacia de Polícia Civil (PC) localizaram o indivíduo suspeito em uma residência no bairro Colonial.
Conforme a PC, o autor dos fatos é natural de Ijuí, tem antecedentes criminais por roubo, furto e receptação, esteve preso por 7 anos e saiu no dia 28 de maio em livramento condicional.
Apesar do corpo do idoso de 71 anos ser encontrado por volta das 7h30 de segunda-feira, por uma faxineira que iria fazer a limpeza da casa e do salão de beleza, que fica anexo, na Rua Francisco Berenhauser, no bairro Penha, a PC apurou que ele foi morto ainda no domingo, por volta das 15h. Beto faleceu em seu quarto com um ferimento na cabeça.
Durante a manhã de segunda-feira, enquanto os agentes analisavam a residência, moradores de uma casa que fica a cerca de 100 metros de onde o corpo foi encontrado, localizaram a chave da porta principal do salão jogada no pátio.
O celular da vítima não foi encontrado. Os policiais também localizaram um lugar onde ele guardava documentos, revirado.
Responsável pelas investigações, o delegado Gustavo Arais representou pela prisão preventiva do autor confesso do crime.
“Graças à competência dos nossos agentes, conseguimos elucidar os fatos e, diante da diversidade, quantidade e qualidade dos elementos probatórios colhidos aos autos do inquérito policial pela Seção de Investigação, representei pela prisão preventiva do autor dos fatos, que no interrogatório confessou a prática do latrocínio, que tem a pena de 20 a 30 anos de reclusão”, destacou
Arais ainda agradeceu a agilidade o parecer favorável do Ministério Público e a agilidade do deferimento pelo poder Judiciário, fatores que possibilitaram a prisão.
“Aqui, novamente, agradecemos publicamente os juízes, promotores e estendemos o cumprimento a todos os funcionários respectivos, pela celeridade, fundamental, pois, informalmente o preso disse que ‘se não me pegassem agora eu fugiria em seguida para Porto Alegre’”.
O indivíduo foi encaminhado para a Penitenciária Modulada Estadual de Ijuí na noite de terça-feira. O procedimento policial será remetido ao Fórum em 10 dias.
Ainda, segundo Arais, mais detalhes sobre o crime – como a maneira da morte – não serão repassados momentaneamente para não atrapalhar as investigações.

Jornal da Manhã

Deixe uma resposta