Seja Bem vindo!
Giana - 08/06/24
28/02/2024
WEINERT - 05/01/2024
trilegal-21/09/22
NORTHON MOTTA-02/07/20
A RADIOCIDADE
Cultura

Solidariedade dos bispos húngaros com vítimas de enchentes em Porto Alegre

Solidariedade dos bispos húngaros com vítimas de enchentes em Porto Alegre
30/05/2024 às 11:05

A Conferência Episcopal Húngara fez uma doação à Paróquia São Martinho, localizada no Bairro Cristal, zona sul de Porto Alegre, construída em 1968 pelo sacerdote húngaro Pe. Ladislau Molnar. Nos fundos da paróquia foi construída em 1990 uma Casa de Retiros, que agora acolhe mulheres e crianças desabrigadas pelas enchentes.

Jackson Erpen - Cidade do Vaticano

"Sentimos uma profunda compaixão e trazemos em nosso coração cheio de oração, as vítimas e todos os atingidos pelas enchentes que devastaram o Brasil em maio de 2024."

Assim inicia o comunidado do Secretariado Geral da Conferência Episcopal Húngara, que nesta quinta-feira, 30 de maio, informou sobre a doação de US$ 14.035,88 à Paróquia São Martinho, em Porto Alegre, que na sua Casa de Retiros passou a acolher mulheres e crianças desabrigadas pelas inundações em Porto Alegre.

A Paróquia foi fundada em 1968 pelo sacerdote húngaro Pe. Ladislau Molnar ((László Molnár, nome em húngaro), hoje com 93 anos, que chegou ao Brasil em 1956 após fugir do comunismo e da repressão em seu país. O pároco atual é o padre Miguel Martins Costa.

A Casa de Retiros que acolhe os desabrigados foi construída sob inspiração do sacerdote húngaro em 1990, em regime de mutirão, que envolveu toda a comunidade ao longo de todo o ano.

Mais de 10 mil pessoas participaram dos retiros oferecidos no local, e que eram ministrados por membros da Fraternidade Nossa Senhora da Evangelização. E diante da atual catástrofe climática, os retiros abriram espaço para a caridade e a solidariedade. De fato, foi formada uma parceria com a Prefeitura de Porto Alegre, o que possibilitou à Casa de Retiros, com seus 22 quartos, acolher crianças e mulheres desabrigadas  pelas inundações na capital gaúcha. O local, que já dispunha de um refeitório, também conta agora com lavanderia.

Esta ajuda imediata decidida pelo Conselho Permanente da Conferência Episcopal Húngara tem por objetivo, como especifica a nota, "socorrer os necessitados com alimentação, roupas, produtos de higiene", além de suprir outras necessidades.

As chuvas sem precedentes, que deixaram um rastro de destruição no estado do Rio Grande do Sul, provocaram a morte de 169 pessoas e afetaram 2,3 milhões de gaúchos de 471 municípios. 44 pessoas ainda estão desaparecidas. Há 581 mil pessoas desalojadas no Estado e quase 47 mil em abrigos. 

 

NORTHON MOTTA-02/07/20
DENGUE - 03/06/24
TRILEGAL - 17/07/24
A RADIOCIDADE
WEINERT - 05/01/2024
28/02/2024