Seja Bem vindo!
Giana - 08/06/24
NORTHON MOTTA-02/07/20
WEINERT - 05/01/2024
28/02/2024
trilegal-21/09/22
A RADIOCIDADE
Política

Vereadores de Santa Rosa buscam justificar aumentos nos salários de prefeito, vice e secretários

Vereadores de Santa Rosa buscam justificar aumentos nos salários de prefeito, vice e secretários
07/06/2024 às 10:06

Câmara de vereadores de Santa Rosa busca justificar perante a comunidade a votação de projetos que dispõem sobre aumentos nos salários de prefeito, vice e secretários.

Casos não sejam retirados, projetos devem retornar para a discussão e votação na segunda-feira, 10 de junho.

Uma publicação realizada às 19h10min de quinta-feira, 06 de junho, no site da Câmara de Vereadores de Santa Rosa, após toda polêmica gerada sobre os projetos que aumentam os salários de prefeito, vice e secretários, busca justificar o porquê os mesmos precisam ser votados e sancionados antes da realização das próximas eleições. 

A primeira tentativa de discussão e votação ocorrida na sessão de 03 de junho, foi frustrada com as presenças de muitas pessoas na sessão e com dois pedidos de vistas aos projetos do Vereador Rodrigo Valmor Bürkle (PL). Os Vereadores Claudio Schmidt (MDB) e Osório Antunes dos Santos (Progressistas), ficaram ausentes com a apresentação de atestados médicos. 

A pressão popular gerou um enorme mal estar na base aliada diante das opiniões divergentes sobre os projetos e seus índices de aumentos. Uma reunião da presidência da casa legislativa foi realizada na quinta-feira, 06 de junho com 11 parlamentares da base aliada e presidentes de partidos. Como não houve evolução, outra reunião foi marcada para a manhã desta sexta-feira, 07 de junho. 

Buscando justificar a votação dos projetos e supostamente tentar evitar a presença maciça de munícipes na casa legislativa contra os aumentos, a Câmara de vereadores fez a seguinte publicação:

“A legislação que fixa os subsídios para os agentes políticos da próxima legislatura, para o período de 1º de janeiro de 2025 a 31 de dezembro de 2028, está dentro da obrigação do Poder Legislativo e deve ser concluída e sancionada até antes da realização do próximo pleito, de acordo com previsão da Constituição federal e legislação vigente, sendo assim, é necessário que os legisladores votem e o prefeito sancione as leis antes da data prevista para as eleições municipais (06 de outubro de 2024). 

Durante a sessão ordinária do dia 03 de junho de 2024, constaram na pauta da ordem do dia para discussão e votação os projetos de lei referente a fixação do subsídio para o Prefeito e Vice-Prefeito (PL Legislativo 04/2024) para a gestão de 2025 a 2028, assim como, o projeto para fixação do subsídio para os futuros secretários municipais (PL Legislativo 06/2024).

O Projeto que trata do subsídio para o Prefeito e Vice-Prefeito, recebeu três emendas por parte dos vereadores e o projeto que trata do subsídio para os secretários municipais recebeu uma emenda. 

Ambos os projetos receberam pedido de vista realizado pelo Vereador Rodrigo Burkle, o qual foi realizado de acordo com o regimento interno, sendo que o vereador terá o prazo de cinco dias para sua análise mais detalhada sobre os referidos projetos de lei legislativos, desta forma, os projetos de lei devem retornar para discussão final e votação na próxima segunda-feira”.

Conforme apurado na quinta-feira, pela Reportagem Silvio Brasil/Lupa Notícias, caso não haja um consenso da base aliada em votar e aprovar os projetos, há probabilidade que ambos sejam retirados da pauta e desta forma ocorrer a apresentação de novos projetos com índices menores de aplicação dos subsídios do prefeito, vice e secretários.

Mesmo diante da tentativa da câmara em justificar a votação dos projetos na rede social, o fato é que já está sendo organizada uma grande manifestação com a participações de entidades e munícipes para a sessão da próxima segunda-feira, 10 junho. Conforme informações obtidas nesta manhã pela nossa reportagem, o objetivo será lotar o plenário e demonstrar toda a insatisfação e indignação da comunidade.

Pelo que tudo indica, mais uma vez ouviremos que na “Casa do povo, o povo deve entrar mudo e sair calado” conforme rege o regimento!.

 

 

Reportagem Silvio Brasil e Lupa Notícias- 

DENGUE - 03/06/24
A RADIOCIDADE
28/02/2024
WEINERT - 05/01/2024
NORTHON MOTTA-02/07/20
TRILEGAL - 17/07/24