Seja Bem vindo!
Geral

Saúde reforça atenção contra o mosquito transmissor da dengue

13 de abril de 2019
Curta e Compatilhe

Ações coordenadas pela Vigilância Ambiental, com apoio do 1º BCom, têm atacado áreas urbanas com registros da doença

O Governo Municipal está fazendo a sua parte para combater a Dengue, sob a coordenação do secretário municipal de Saúde, Luis Carlos Cavalheiro. Nesta semana, a Vigilância Ambiental, por meio dos agentes de combate a endemias, realizou uma varredura contra proliferação de focos do mosquito aedes aegypti, na área central da cidade e nos bairros.

A Secretaria Municipal da Saúde confirmou nesta semana, mais oito casos de dengue em Santo Ângelo, somando-se aos dois casos já registrados em março deste ano, a maioria na zona norte da cidade.

varredura de combate a dengue teve início no centro da cidade, e seguiu pelos bairros, Centro Norte, Jardim das Palmeiras, Santo Antônio, Boa Esperança, Ditz, Dornelles e Nova. Na quarta-feira, 10, uma ação conjunta contou com o apoio de 30 militares do 1º Batalhão de Comunicações e Posto Médico de Guarnição de Santo Ângelo, divididos em oito equipes para vistoriar residências em 12 quarteirões nos bairros Santo Antônio e Boa Esperança.

Segundo a coordenadora da Vigilância Ambiental, Selenir Arruda, para realizar a varredura é feita a abordagem inicial em cada residência, dando orientações sobre os cuidados a serem tomados, como não deixar água parada. Após, se autorizado pelo morador, é realizada a fiscalização no pátio, para saber se há a presença de larvas naquele local. Se encontrada larvas ou focos do aedes aegypti durante a coleta, o material é encaminhado pela Vigilância Ambiental para a 12ª Coordenadoria Regional de Saúde.

Ainda conforme Selenir, as próximas ações de combate a dengue, serão acentuadas nos bairros onde foram confirmados os casos mais recentes, reforçando a varredura na zona norte da cidade, área urbana onde há o maior registro de focos. “Pedimos que, mesmo com essa fiscalização, a comunidade colabore, olhando cada dia em volta da sua casa, evitando o acúmulo de água parada, principalmente nas bandejas de potes de plantas, ou calhas sujas, tudo que possa contribuir para a proliferação de larvas”, afirmou a coordenadora.

Na sexta passada, o secretário da Saúde, Luis Carlos Cavalheiro coordenou uma reunião na Secretaria Municipal da Saúde, mobilizando a Vigilância Ambiental, secretarias municipais e a sociedade civil organizada, para a elaboração de um cronograma de ações de combate ao vetor e de contenção ao avanço da dengue. De acordo com Cavalheiro, o mutirão da Saúde segue até o final do mês de maio, coordenado pelos agentes de combate a endemias e Vigilância Ambiental com a participação da comunidade.

Texto/fotos: João Gomes

  •  
    30
    Shares
  • 30
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta