Seja Bem vindo!
Cultura

SEMMA e RGE darão celeridade ao programa de substituição arbórea

29 de agosto de 2019
Curta e Compatilhe

Laudo técnico apontou a necessidade de retirada de 205 árvores da cidade. Compensação ambiental – iniciada em junho – tem o plantio de 600 mudas

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SEMMA) e a Rio Grande Energia (RGE) darão continuidade, em conjunto, ao Programa Arborização Mais Segura, efetuando o plantio de mudas de árvores em áreas pontuais da cidade, eliminando o risco à rede de energia elétrica, promovendo segurança ao cidadão e implantando um novo modelo de arborização urbana. A ação conjunta está percorrendo caminho inverso: primeiro plantando novas árvores para depois iniciar a substituição, principalmente do ligustro, optando pelo plantio de espécies nativas da região.

O programa foi lançado em junho deste ano, durante a programação da Semana Municipal do Meio Ambiente, quando foram plantadas simbolicamente 80 mudas na Avenida Salgado Filho – com a participação da CORSAN – e às margens da Avenida Sagrada Família.

“Não é uma ação indiscriminada de derrubada de árvores. E sim, o resultado de uma avaliação técnica para a substituição das árvores diagnosticadas com problemas fitossanitários e que oferecem risco à rede de energia elétrica e ao cidadão, seus bens e patrimônio. Tanto que já estamos plantando novas espécies desde junho, para depois iniciar a substituição, inclusive com o aval do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente”, defendeu o prefeito Jacques Barbosa, durante reunião no Gabinete do Executivo.

Participaram da audiência em que o prefeito deu sinalização positiva para que o programa ganhe em celeridade, o secretário do Meio Ambiente, Francisco da Silva Medeiros, o diretor da pasta, Antônio Cardoso; o secretário municipal de Obras e Serviços Urbanos, Adolar Queiroz; o gerente de Relações Institucionais da RGE, Rafael Lugoch, e o responsável pelo Setor de Obras e Manutenção da empresa, Anderson Machado; e o gerente operacional da empresa Monpar, Marcelo Antunes Rodrigues.

O PROGRAMA

O secretário Francisco da Silva Medeiros destaca que laudo técnico da SEMMA apontou a necessidade de substituição de 205 árvores na área urbana de Santo Ângelo com a compensação ambiental de 600 mudas plantadas. “São árvores condenadas tecnicamente, que oferecem risco de queda sobre pessoas e residências e à rede de energia elétrica”, declarou.

O gerente de Relações Institucionais da RGE, Rafael Lugoch, destacou na reunião que o Governo Municipal e a empresa de energia estão fazendo o que precisa ser feito para garantir o bem estar e a segurança ao cidadão, além de que a medida representa austeridade e economicidade para as partes.

ÁREAS E ESPÉCIES

No novo modelo de arborização urbana que está em ação, estão sendo plantadas 120 mudas de árvore da espécie primavera – na Avenida Salgado Filho, entre a Rua Vinte de Setembro e a RS 218; 60 mudas de manacá da serra, no canteiro central na Avenida Getúlio Vargas, da Avenida Ipiranga até a Rua Santa Rosa; 120 peras ao longo da Avenida Sagrada Família; 80 mudas das espécies ipê da várzea e amarelo, no canteiro central da Avenida Brasil, da Rua Florêncio de Abreu até a ponte sobre o Rio Itaquarinchim, 30 ipês roxo entre a XV de Novembro e Antunes Ribas, e 44 mudas de primavera e escovinha de garrafa entre a Avenida Getúlio Vargas e Souza Lobo; 16 ipês roxo no canteiro central da Avenida Venâncio Aires, entre a Rua do Carmo e a ponte sobre o Rio Itaquarinchim, e 14 mudas de primavera ou murta verdadeira da Avenida Rio Grande do Sul até a Rua 25 de Julho; e na Avenida Rio Grande do Sul, entre a Coronel Gay e Venâncio Aires, 30 mudas das espécies extremosa branca, rosa e vermelha e escovinha de garrafa; além de outras mudas de araçá e cambuim, em passeios de diferentes áreas da cidade.


Fotos: Fernando Gomes

Deixe uma resposta