Seja Bem vindo!
Cultura

“Som Nosso” atende 25 crianças e adolescentes de Santo Ângelo

30 de maio de 2019
Curta e Compatilhe

Oficina de música é realizada desde abril de 2018 com jovens do Bairro João Goulart em situação de vulnerabilidade social.

O Governo Municipal por meio da Secretaria de Assistência Social, Trabalho e Cidadania e o Gabinete da Primeira-Dama, com o apoio do 1º Batalhão de Comunicações voltou a realizar a oficina “Som Nosso” no Núcleo Comunitário do Bairro João Goulart.

Na quarta-feira, 29, o secretário de Assistência Social, Trabalho e Cidadania, Everaldo Oliveira, esteve acompanhando o ensaio da banda formada por 25 crianças e adolescentes que participam do cadastro único. “O trabalho voltou a ser realizado em abril de 2018, com o objetivo de retirar esses jovens em situação de vulnerabilidade social das ruas e ensiná-los a arte musical”, disse Everaldo.

De acordo com o Sargento Eliseu Godoflite, responsável pelas aulas, os alunos participam da oficina no turno inverso da escola, toda quarta-feira. “Iniciamos com os instrumentos de sopro, mas encontramos algumas dificuldades, agora estamos trabalhando com os de percussão e, percebemos uma evolução da banda. Até o momento só realizamos apresentações no próprio bairro, porém, nosso objetivo é de que em alguns meses eles possam se apresentar para um maior público”, declarou Eliseu.

A oficina é acompanhada pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do Centro Social Urbano, pela coordenadora Isabel Dias, a assistente social Viviane Hotto e pelo monitor Claudio Santos. “Além de participar do som nosso, eles frequentam duas vezes por semana um projeto esportivo, sempre no turno inverso da escola, nós realizamos chamada para termos controle da frequência da participação deles”, pontuou Isabel.

APOIO

Representantes da empresa Redemaq estiveram acompanhando o ensaio da banda e confirmaram apoio para a oficina “Som Nosso” e para a Casa de Passagem que atende pessoas em situação de vulnerabilidade social todos os dias das 19 às 7 horas. “Por ser uma empresa que possui uma grande responsabilidade social e com diversos projetos nessa área, eles procuraram a secretaria para saber qual seria a melhor forma de contribuir com a população que precisa de auxilio, então indicamos esses dois trabalhos da Assistência Social”, explicou Everaldo.

Texto: Isabelle Luft
Fotos: Fernando Gomes

Deixe uma resposta