Seja Bem vindo!

URI empossou seus gestores para o período 2018/2022

3 de setembro de 2018
Curta e Compatilhe

URI empossou seus gestores para o período 2018/2022

Em solenidade realizada no Polo de Cultura, dia 31 de agosto em Erechim, foram empossados os novos dirigentes da URI para o período 2018/2022.

Inicialmente, o presidente da FuRI Bruno Mentges e o então reitor Mario Spinelli empossaram coordenadores de Área do Conhecimento e integrantes do Conselho Universitário. Para o câmpus de Santo Ângelo, como coordenadores de Área do Conhecimento, Ângelo Lucca – Engenharias e Ciência da Computação, Rosângela Ferreira Prestes – Ciências Exatas e da Terra e Daniela Pereira Gonzalez – Ciências Humanas. Para o Conselho Universitário, tomaram posse por Santo Ângelo, Carlos Augusto Fogliarini Lemos (professor) e Eduardo Martins (técnico administrativo).

Em cerimônia distinta, com a presença de lideranças políticas e comunitárias de Erechim, o presidente da FuRI, Bruno Mentges, empossou Arnaldo Nogaro como reitor, Edite Sudbrack como pró-reitora de Ensino, Neusa John Scheid como pró-reitora de Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação e Nestor De Cesaro como pró-reitor de Administração.

Também foram empossados os dirigentes dos seis câmpus, sendo que no de Santo Ângelo assumiram reeleitos Gilberto Pacheco – diretor geral, Marcelo Stracke – diretor acadêmico e Berenice Rossner Wbatuba – diretora administrativa. Como dirigentes da Escola de Educação Básica, tomaram posse o diretor Cristiano Weber e o vice-diretor Eliéser Pletsch.

Presente ao ato, o prefeito de Erechim Luiz Francisco Schmidt recebeu placa da URI em homenagem ao centenário que a cidade comemora em 2018, enquanto o público aplaudiu com entusiasmo a apresentação do Coral da URI Erechim.

DESPEDIDA E DESAFIOS DA REITORIA

Em sua despedida como reitor, Luiz Mário Spinelli fez um balanço dos desafios e das conquistas da URI nos oito anos de sua gestão, lembrando que hoje a URI oferece 95 opções de ingresso na graduação, 52 cursos de pós-graduação lato sensu, sete programas de mestrado e dois de doutorado, mantém 416 projetos de pesquisa e 330 de extensão.

Ao destacar o momento de instabilidade que o país vive na área de Educação, disse que há grandes desafios a serem enfrentados e sugeriu aos novos gestores refletir muito sobre o perfil e as necessidades do universitário de hoje. “Nosso desafio é fazer o estudante viver a Universidade e não apenas passar por ela”.

Em seu discurso de posse, o reitor Arnaldo Nogaro registrou agradecimentos pelo apoio dos colegas e pela confiança recebida e focando sua manifestação mais em torno de reflexões sobre a Universidade, observou que esta “deve aumentar sua capacidade de resposta, sem perder a capacidade de questionamento. A universidade terá que se mostrar receptiva e ágil às mudanças, aberta ao diálogo e às novas metodologias, sem perder a credibilidade, a densidade epistemológica e sua face humanizadora”.

Aos colegas de gestão, o novo reitor disse que precisarão das virtudes que o filósofo Savater considera imprescindíveis: coragem para viver, generosidade para conviver e prudência para sobreviver.

Deixe uma resposta